6 dicas essenciais sobre financiamento imobiliário

Tempo de leitura: 2 minutos

O sonho da casa própria frequentemente não vem sem um financiamento legal, adequado à sua renda.

Para te ajudar a realizar esse sonho sem se desgastar no processo de solicitação de financiamento imobiliário, reunimos dicas com nossos clientes que acabaram que passar pelo caminho das pedras.

Então, vamos lá, que aqui só tem #dicadeamigo

1) Compare as ofertas de tantas instituições quanto puder

Nem sempre as fontes públicas têm a melhor taxa. Em tempos tão competitivos, tem muito banco disputando cliente a tapa.

A Caixa é normalmente a primeira que vem à cabeça, mas nos últimos meses, não era a mais competitiva. Sua vantagem reside especialmente na modalidade pró-cotista e na possibilidade de uso do saldo de FGTS, caso você tenha já trabalhado com carteira assinada.

2) Estabeleça um bom relacionamento com seu/sua gerente

Essa dica é um pouco old school, mas ainda bastante válida. O/a gerente pode te ajudar muito a navegar as burocracias de um processo ainda pouco transparente e muito burocrático.

3) Tenha uma conta corrente na instituição escolhida

Especialmente se for a Caixa, há tarifas de financiamento distintas para correntistas e não correntistas. Muitas vezes, vale a pena abrir uma conta e transferir o salário para lá, ainda que depois de um tempo você feche a conta e volte ao seu banco de origem.

4) Fique na taxa de juros que indexa o financiamento

Tipicamente, as condições de parcelamento são bem melhores quando o índice corretor é a Taxa Referencial (RT), não índices de inflação, como IPCA ou IGP-M.

5) Informe-se desde cedo acerca da documentação necessária

Documentos pessoais são mais fáceis de conseguir. Mas também são necessários documentos da construtora ou incorporadora. Essas, por sua vez, costumam levar um certo tempo para disponibilizar os documentos.

Quanto antes você fizer a solicitação, melhor! E você evita que o processo fique travado esperando documentação.

6) Amortizações – Essa dica é antiga, mas vale sempre a pena lembrar

Não se esqueça de analisar os juros com bastante cuidado e quais as parcelas de entrada e amortizações mais expressivas, bem como quando acontecem. Verifique se está preparado para essas parcelas e se está confortável com o seu fluxo de caixa.

É muito comum que se exija quitação do imóvel para entrega das chaves e, se você não estiver preparado,  pode ficar muito tempo sem usufruir da tão sonhada casinha.

Organizando seu fluxo de caixa com antecedência, é sempre possível pensar em possíveis soluções receber as chaves na hora certa!

Uma vez que você está mais tranquilo sobre os próximos passos do financiamento imobiliário, é comum que surja na sua cabeça a pergunta: “E quando eu preciso começar a planejar a minha casa?”. Preparamos aqui um cronograma de obra e decoração para você preparar o apartamento novo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *